Sim, vocês já leram este texto algumas vezes… por que alguém o escreveria de novo? Porque os jovens são umas antas e eles precisam refletir um pouco.

É chegado novamente o tempo. Tempo de digitar numa urna eletrônica nossas esperanças de um futuro melhor e enviá-las para algum lugar onde serão contadas. Logo depois, ansiosamente esperar pela contagem de votos e acompanhar os resultados da eleição tomando forma na tensão de domingo à noite. Tudo isto porque queremos representantes dos nossos direitos. Estas são as eleições.

lol

O que faz um deputado federal?

Hahahaha que engraçado certo? Esse monte de candidatos que estão usando a fama e reputação adquirida em outras áreas (com pouca ou nenhuma relação com política) para serem eleitos hahahaha hilário. Poisé, mas o nosso querido deputado federal comediante autor da pérola e título desse parágrafo toca num ponto importante. Será que nós sabemos o que faz um deputado federal?

Só para desencargo de consciência vou colar aqui um trechinho da Wikipedia:

Compete ao deputado federal o ato de legislar e manter-se como guardião fiel das leis e dogmas constitucionais nacionais, inclusive podendo propor, emendar, alterar, revogar, derrogar leis, leis complementares, emenda à Constituição federal e propor emenda para a constituição de um novo Congresso Constituinte (para confecção de nova Constituição).

Entretanto, talvez seja mais importante procurar a resposta de uma outra pergunta: Será que nós sabemos o que pretende um cidadão quando ele se candidata a um cargo político?

O que quer um candidato?

Coloquem-se no papel de um candidato para um cargo público com algum poder de decisão. O que te atrai?

  • A influência que você vai obter?
  • A possibilidade de ajudar outras pessoas com as decisões que você toma?
  • Ajudar a construir um(a) cidade/país/mundo melhor?
  • O emprego garantido e bem pago por um longo período de tempo?
  • O emprego garantido e bem pago por um longo período de tempo e para um empregador (o povo) que parece constantemente fazer vista grossa para os seus deslizes?
  • O emprego garantido e bem pago por um longo período de tempo e com diversas chances para lucrar um pouquinho “por fora”?

Todos são motivos “possíveis” para alguma pessoa se candidatar a um cargo público e com certeza existem políticos que se encaixam em cada uma dessas categorias. Não pretendo inculcar nenhuma opnião sobre quem deve ou não receber votos aqui, mas gostaria que tentássemos perceber para cada candidato quais dessas áreas incluem seu “plano de mandato”.

Sobre as propagandas eleitorais

fuck

Ah! Propaganda eleitoral… a maior sujeira já inventada na política. Todos sabem disso, porém talvez não se incomodem tanto quanto eu. O algoritmo é simples:

  1. Arrecade muito dinheiro de alguma forma
  2. Gaste esse dinheiro em cartazes, folhetos, bandeiras, broches e tempo na televisão
  3. Fale em 90% das propagandas como o candidato é demais, não é preciso motivos… talvez algumas fotos dele sorrindo acompanhado de um grupo de pessoas satisfeitas, cada uma contemplando uma etnia do país
  4. Os 10% que sobram servem para apresentar propostas reais
  5. Faça jingles grudentos
  6. Seja eleito
  7. Espere 4 anos
  8. Volte para 1

Simples, porém nem tanto. À partir do primeiro passo o contador de dinheiro para a campanha do político apenas será decrementado e com sorte no passo número 6 o candidato já está eleito. Existe uma relação interessante entre esta receita e o comentado anteriormente, o capital inicial para propaganda.

Por que diabos alguém iria querer investir milhares de reais só para arriscar não ser eleito? Com certeza porque esse alguém tem ótimos motivos para querer o cargo. Será que todos os candidatos com campanhas milionárias tiraram esse dinheiro do próprio bolso? Hah veio do partido! Hmmm … sério? Toda a grana? Hmmm provavelmente não… talvez eles tenham alguma ajuda de empresas ou instituições?

Eu só sei de uma coisa: se eu tivesse uma grande quantia de capital eu só faria algum empréstimo se tivesse garantia de algum retorno. Uns favores de vez em quando, talvez? Uma lei aqui e outra ali. Coisas básicas assim.

Sobre pesquisas eleitorais

Eu me enganei, enquanto as propagandas espalham a sujeira pelas ruas, as pesquisas eleitorais são a maior sujeira inventada na história da política™. Tipo uma safadeza oculta. Eu realmente gostaria de ficar dissertando sobre como eu odeio elas e tal, porém não é necessário. Todos vocês com certeza conhecem aquela pessoa que nem cogita que o seu voto possa ir para um dos candidatos fora do TOP 2…

Sinceramente eu entendo este grupo de eleitores. Ele valoriza o seu voto, ele nunca anularia seu voto, ela nunca votaria num candidato que tem 1% de representação numa pesquisa, isso seria como anular o voto. SERIA… se este grupo somado não representasse uma grande parte do número total de eleitores.

Enfim, não estou aqui para cansar vocês. A conclusão óbvia é que as pesquisas tem muito poder sobre o desfecho da votação, o que nos leva a perguntar quem é que fez a pesquisa. Quem vigia os vigilantes?

Informe-se

Que tal nos educarmos um pouco sobre o processo eleitoral? A votação tá aí rapaziada. O google lançou um serviço unificador de notícias e algumas ferramentas que podem te ajudar nesse processo, confira aqui. Sugiro também ficar atento às notícias sobre escândalos e criminalidade nos jornais (se bem que os queridos estão mais calmos agora), além de marcar o número daquele filhadaputa que botou mais de nove mil cartazes, todos agora caídos no meio da pista, na sua avenida movimentada favorita.

Dica extra

Você provavelmente curtirá: