Eu falo de várias músicas aqui que vou acabar fazendo um post no last.fm colocando links pra todas elas… eventualmente :)

No último post eu contei para vocês como eu comecei a me enamorar pelas guitarras distorcidas e riffs espertos do rock, o mais apaixonante estilo musical do universo. Minhas aventuras juvenis continuam a partir do ponto em que eu descobri aquele conjunto de músicas famosas das bandas e comecei a curtir pesadamente o som(sacas). Você sabe: The Trooper, The Number of The Beast, Symphony of Destruction, Enter Sandman, Back in Black, Paranoid, entre outras…

Chego até a ter pena das bandas que tem hits tão idolatrados, porque nós sabemos o quanto é difícil convencer os fãs (um número substancial deles) de que alguma outra canção produzida pela banda é maior do que aquela. Entretanto pode ser que seja muito melhor do que não ter nenhuma canção de sucesso… estou divergindo, vamos ao álbum marcante desta postagem?

Uma coletânia

Eeeewww uma coletânia? Digo eu hoje, não sou muito fã delas. Porém na época um dos primeiros CDs de verdade que eu decidi pegar foi uma coletânea e de uma banda muito aclamada, copiada, amada e odiada; MAS principalmente amada. O Iron Maiden.

Edward The Great: Greatest Hits

Nem tem muito o que falar sobre este som. O grosso do álbum é composto por tantos clássicos da era Bruce Dickinson que fica até meio chato ficar tentando argumentar alguma coisa, mas afinal de contas era de se esperar… é uma coletânea. Ele foi uma introdução sólida à banda, principalmente para um jovem n00b como eu. É por essas e outras que existe tanta camiseta baratinha do Iron Mainden rodando por aí.

Efeitos

Iron Maiden é uma banda interessante. Tenho algumas teorias sobre o efeito que eles causam nas pessoas, mas só tenho certezas sobre o efeito que causaram sobre mim. Me tornei em pouco tempo um fã da pegada rápida e melódica das composições, sem falar nos refrões contagiantes e na imagem da banda que era o estereótipo da “galerinha do mal” do metal. De repente me via cantando estes clássicos para multidões imaginárias no meu banheiro e correndo de um lado para o outro como o Bruce. Nesta época começava a deixar o cabelo crescer e tinha fortes anseios de montar uma banda…

Uma banda

… e a banda veio! Eu não lembro como foi que começou toda a história, mas provavelmente eu discutia com algum amigo meu sobre os cavalheiros do parágrafo anterior. Este amigo já um pouco versado na arte da guitarra elétrica falava em tocar algumas músicas e eu me ofereci para cantar, porque afinal deveria ser fácil neh?

Não, cantar não é fácil. No final das contas a banda com esse cara não deu certo, mas um belo dia por algum motivo um outro grupo de amigos se juntou e ficou formada uma banda épica da qual gozei do privilégio de ser o vocalista, a excelentíssima Lontras From Hell (nem me fale do nome :). Eram cinco garotos, de condinomes Coelho, Fialho, Fuji, Orelha e Yugi tocando diversos covers dos gigantes da música.

banda

Poisé, como se não bastasse a banda original tocando essas músicas toda noite, tem que chegar esses desconhecidos e fazer covers! Mas o pessoal gostava e nós éramos bons até! A coisa era toda era muito divertida. Fizemos uns três shows no total e tocamos desde de Highway To Hell até Symphony of Destruction…

Depressão pós-Maiden

Eu não sei se isto aconteceu com todo mundo, mas depois de alguns meses de exposição à banda você começa a criar anticorpos, o som já não é mais tão interessante. Para completar eu percebi que estava virando um poser irremediável e senti a necessidade de cavar mais fundo nas bandas e estilos adjacentes para tentar encontrar uma identidade musical, coisas da vida… estava na hora de me redescobrir.

Hoje o Iron Maiden é uma das minhas bandas favoritas, eu acho esses caras geniais. Eles serão sempre lembrados por causa da mulhara de clássicos que eles construíram nos anos 80 e por terem revigorado o metal, porém pra mim eles são mais importantes mesmo por terem servido como o entroncamento das minhas influências musicais. É como se fosse o elo perdido do que viria a ser o meu gosto musical dali em diante.

eddie

Você provavelmente curtirá: