Sexta passada foi lançado o primeiro realease candidate do Wine 1.4, a nova versão estável do Wine que provavelmente estará presente na sua distribuição Linux favorita.

Melhorias

Faz quase dois anos desde a última versão estável (1.2.3), a que os usuários normais do Wine geralmente preferem instalar. Esta versão 1.4 vai trazer diversas melhorias como:

  • Suporte ao xinput2, que corrige diversos bugs relacionados ao uso do mouse em jogos.
  • Implementação da DIB Engine. Isto vai aumentar a performance de vários jogos que usam o DirectDraw, principalmente jogos 2D como Starcraft (o primeiro).
  • Redesign do sistema de áudio. Será uma melhoria do áudio no Wine como um todo, mas implica principalmente em um melhor desempenho do áudio em sistemas usando Pulseaudio, que são quase todos.
  • Integração com o DOSBOX. Para deixar a experiência de jogar totalmente transparente :)
  • Literalmente milhares de bug fixes e pequenas melhorias, que só quem acompanhou de perto o desenvolvimento sabe.

E então tá afim de testar este garotão? Dê uma passada na página de downloads do projeto e pegue a sua cópia da versão 1.4, ou caso seja mais inclinado tecnicamente, baixe o código fonte e compile você mesmo. Caso seja um usuário Ubuntu é possível installar a ppa do Wine 1.3 visto que as últimas versões disponíveis são os release candidates da versão 1.4. Outra opção é instalar o PlayOnLinux e pedir para ele fazer a instalação dos release candidates, por baixo dos panos ele vai baixar e compilar uma versão do Wine te poupando o esforço.

Testando e Reportando Bugs

Um bom teste seria tentar rodar todas as aplicações Windows que você sabe que não funcionam, ou funcionam mal e observar os resultados. Outra coisa importantíssima é rodar os aplicativos que você já sabe que funcionam e procurar por novos bugs que podem ter aparecido. E ainda, se estiver se sentindo especialmente generoso não esqueça de documentar o processo.

Como?

  • Procure e reporte informações sobre o desempenho de aplicativos específicos no Appdb
  • Reporte bugs no Bugzilla do Wine.
  • Peça ajuda no canal #winehq do freenode

Mais sobre o Wine

Você provavelmente curtirá: